Flexa defende que parte da arrecadação bruta das loterias administradas pela Caixa seja destinada às Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) e para as Associações Pestalozzi. O trabalho de inclusão social desenvolvido por essas instituições precisa continuar e ser fortalecido. O Brasil é de todos e precisa estar preparado para ser um país para todos!